Vale e outras 16 pessoas são denunciadas por crime socioambiental de Brumadinho

Na última terça-feira (21) o Ministério Público de Minas Gerais efetuou uma denúncia á 2° Vara Criminal de Belo Horizonte/MG, devido á homicídios duplamente qualificados, destinada ao ex-presidente da Vale Fabio Schvartsman, além de 11 funcionários, cinco empresas de certificações e a Tüv Süd testes e inspeções que atestaram que a barragem era segura.

Além disso ambas as empresas inclusive foram denunciadas pelo rompimento da barragem I da mina Córrego do Feijão na cidade de Brumadinho/MG, da Vale que levou 272 pessoas a óbitos, deixou 11 desaparecidas e também contaminou o rio Paraopeba. Todos irão responder pelo crime socioambiental , que prejudicou diversos pescadores e retirou o meio de subsistência de diversas pessoas e que completa 1 ano no próximo dia 25.

Segundo Antônio Sérgio Tonet Procurador Geral de Justiça de Minas Gerais, a Mineradora Vale não tem feito nada a favor do estado ou das vitimas afetadas, não há nada feito de forma voluntária, tudo o que tem sido feito foi determinado pela justiça ou objeto acordado dentro das ações já ponderadas e que é uma obrigação legal da empresa indenizar e reparar os danos de forma integral os que foram atingidos pelo ocorrido.

A Marcha dos Atingidos

Entretanto foi criado um movimento denominado a Marcha dos Atingidos que foi organizada pelas vitimas, o movimento em seu segundo dia percorreu as ruas da cidade de Pompéu/MG em direção as margens do rio Paraopeba que foi atingido por rejetos da mineração.

Segundo José Geraldo membro do movimento, o objetivo da marcha é mostrar que os danos do rompimento da barragem foi além de Brumadinho/MG e que a contaminação esta passando pelo rio Paraopeba e já esta chegando na represa de Três Marias, além disso ressaltou a importância do rio Paraopeba para a sobrevivência das pessoas dependentes dele.

A noticia do movimento chegou até o ex-presidente Luiz Inácio da Silva que confirmou presença no movimento na próxima sexta-feira (24) que ocorrerá na cidade Betim/MG. A marcha continuará percorrendo diversas cidades até o dia 25 que será a data de chegada em Brumadinho onde ocorrerá atos solidários para todos os atingidos pela tragédia