Programa Bolsa Atleta abre inscrições para modalidades olímpicas e paralímpicas

A partir da próxima segunda-feira (28.10), estarão abertas as inscrições para o Bolsa Atleta de 2019 para as modalidades que compõem os programas olímpico e paralímpico. O edital, publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (25.10), prevê a concessão do benefício a atletas com base em resultados alcançados em eventos do ano passado. As inscrições são on-line (http://www2.esporte.gov.br/snear/bolsaAtleta/) e ficarão disponíveis até as 23h59 do dia 4 de novembro de 2019, mesmo prazo que os candidatos terão para o envio dos documentos comprobatórios. A lista dos atletas contemplados deve ser publicada em dezembro deste ano.

São cinco categorias de bolsa: Atleta de Base (R$ 370), Estudantil (R$ 370), Nacional (R$ 925), Internacional (R$ 1.850) e Olímpica/Paralímpica (R$ 3.100). Os critérios para pleitear o benefício em cada categoria estão descritos no edital. Já a Bolsa Pódio, a mais alta do programa, terá a lista dos contemplados publicada em breve.

O Bolsa Atleta é o maior programa do mundo de patrocínio direto ao atleta e apresenta resultados fundamentais para o esporte brasileiro. Desde a criação, já foram concedidas mais de 63,3 mil bolsas para 26,5 mil atletas de todo o país. O valor destinado para a política pública em vigor desde 2005 supera a marca de R$ 1,1 bilhão.

Neste ciclo olímpico, somando os contemplados em 2017 e em 2018, foram concedidas 12.072 bolsas (9.502 para modalidades olímpicas e 2.570 para paralímpicas), em um investimento total de mais de R$ 164,4 milhões.

Os resultados também foram notórios. Nos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba, no ano passado, do total de 235 brasileiros medalhistas, 179 (76%) recebiam a Bolsa Atleta. Já nos Jogos Pan-Americanos de Lima, neste ano, o Brasil conquistou 169 medalhas, sendo que 139 tiveram a participação de contemplados pelo programa. Nos Jogos Parapan-Americanos, o sucesso foi ainda maior. Dos 308 pódios, 287 (93,18%) foram assinados por atletas bolsistas, na melhor campanha de todos os tempos do país na competição.

O Bolsa Atleta teve ainda um papel fundamental nos resultados dos brasileiros nos Jogos Rio 2016. Na edição olímpica, das 19 medalhas conquistadas pela delegação nacional, apenas o ouro do futebol masculino não contou com bolsistas. Enquanto isso, nos Jogos Paralímpicos, o Brasil conquistou 72 medalhas, todas por atletas apoiados pelo programa.